azar o seu, querida.*

[por uma vida menos ordinária]

Archive for the ‘festas exposições mostras peças e etc.’ Category

campus party: the end.

with 5 comments

Por um momento eu achei que não fosse acabar nunca; mas eis que hoje anunciaram o fim do tal do Campus Party. Eu não fui, [Cláudia, obrigada pelo convite] e me limitei a fazer o teste elaborado pela minha amiga Marina Santa Helena, em parceria com o Edney Souza, como participação; mas tive amigos e conhecidos confinados a semana inteira no maior evento nerd [é isso beibe?] que já existiu, discutindo internet e tecnologias. De modo que a quem interessar possa, da pra ler boas coberturas do evento nos blogs de Jess Carrasco, Helena N. e Alexandre Inagaki [e futuramente, certamente, no blog do meu amigo Ian Marquinhos José Enloucrescendo Santa Helena Câmara, que deve ter sido uma das pessoas que mais se empolgou com, e bem aproveitou o evento]. Também dá pra ver fotos aqui, aqui, aqui e aqui.
E agora vamos mudar de assunto, por favor, sim?!

Resultado: 24 pontos

Qual o seu estilo nerd?

Oferecimento: Chiqueiro Chique

Written by juliana alves

fevereiro 17, 2008 at 12:11 pm

acontecimentos.

with 6 comments

Dezembro chegou, trazendo consigo o cansaço de uma no inteiro, intenso e cheio de altos e baixos, todo, de uma vez só. E as luzes acesas na Paulista. E embora eu tenha recebido dezembro, as luzes, e o cansaço, de braços abertos, curiosamente não pude dormir mais de três horas por noite, durante mais de sete noites seguidas. Ainda assim, me resta querer para umas sete ou oito coisas antes de 2008. De modo que antes que o ano termine, eu ainda quero fazer o retrato de três ou quatro pessoas e consolidar dois ou três novos bons hábitos. Os planos para o ano que vem estão basicamente relacionados à fotografia e viagens, mas antes que este ano termine eu quero ver Control no cinema, comer caragueijo e, quem sabe, surpreender uma pessoa querida. Antes que o ano termine. Dançar uma noite inteira. Posar pra Rita mais uma vez. Morrer de calor em Teresina. Tomar um banho de mar. Um bilhete, uma notícia, uma lista de coisas…Sem tempo para fazer unhas, malas ou listas de resoluções.

ps.: nos últimos tempos, por motivos de força maior [muito trabalho, visitas de longe, família e tudo o mais] acabei recusando [pra não dizer furando] convites pra festa de abertura da bienal, BlogCamp de Curitiba, almoço com a matriarca do clã Santa Helena, show do Pussymen no Embu, desfiles da Casa de Criadores, happy hour com o povo do Bloggerscut, festinha no Picasso e lançamento do livro do Doni na Vila Madalena. Meus agradecimentos [pelos convites] e pedidos de desculpas [pelos furos] à Mirela, Ian Marquinhos José Enloucrescendo Black Santa Helena Câmara e Marina Santa Helena, Glauco, MarceloTräsel, Rafa e Doni, respectivamente.

Written by juliana alves

dezembro 16, 2007 at 10:14 pm

mostra sesc de artes circulações.

with one comment

[ou “pausa para a coluna social”]

Um xuxu a festa de lançamento da Mostra Sesc de Artes Circulações, que aconteceu na quinta, na cobertura do Sesc Paulista [uma vista linda], com comida, bebida, música e presenças das melhores. Meus doces agradecimentos a Glauco Sabino pelo convite. [A Mostra acontece do dia 13 de novembro ao dia 02 de dezembro, em várias unidades do sesc e engloba teatro, dança, música literatura, cinema e vídeo, artes visuais e multimídia. Vale a pena dar uma olhada na programação e no blog do evento].
mostra sesc de artes circulações.

[+ fotos]

Written by juliana alves

novembro 10, 2007 at 10:28 am

quinta-feira já é fim de semana?

with 2 comments

Written by juliana alves

novembro 8, 2007 at 9:37 am

considerações sobre o tim festival, depois de mais de trinta horas acordada, seguidas de menos de dez horas totalmente interrompidas de sono, aproveitando um inesperado horário de folga do trabalho.

with 7 comments

_ Já virou tradição isso de eu sempre perder os dois primeiros shows do Tim. E todo ano é bem o show que ele mais quer ver. Será uma maldição a ser quebrada somente quando finalmente virmos um Tim juntos, my dearest?

_ o show da Bjork é lindo. A música é linda, Bjork é linda dizendo “obrigato”, o cenário é lindo, os efeitos, o visual, os equipamentos do DJ, tudo lindo. Um show pra ser visto e apreciado. Mas a sensação é de que era o show certo no lugar errado; no meio de sei lá quantas mil pessoas [preguiça de checar os dados, tô cansada pô] sedentas por empolgação e piração, pareceu chato e deslocado. Bastava ouvir as conversas na platéia.

_ Pouco me importa se Juliette And The Licks faz uma música de três acordes, simples e rasa. Tampouco me importam os clichês, inclusive o de levantar a bandeira do Brasil no meio do show. O fato é que, na minha opinião, e entre as coisas que eu vi, pensando todos os prós e contras, a banda de Juliette Lewis foi o melhor do festival, com carisma, presença, pique e empolgação. E tenho dito e pronto.

_ Julian, my fella, my guy, Alex Turner não chega aos seus pés. Demorei horrores pra começar a ouvir Arctic Monkeys; me empolgue horrores quando comecei a ouvir e fiquei feliz horrores com a certeza de que veria uma apresentação dos moços. Mas me decepcionei horrores com um show curtíssimo e que, apesar do set list com quase todas as minhas músicas preferidas, me pareceu ter sido feito com a empolgação pura e simples da obrigação de tocar. Juro. Eu, lá embaixo, gritando que “i bet that you look good on the dancefloor”, sem nem um milhão no bolso, batendo mais cabeça que um real irmão do metal, estava muito mais empolgada que o macaquinho Alex lá em cima dizendo “we’re glad to be here, thank you” com seu sotaque britânico.

_ Tá bom, tá bom. Eu confesso que não tive um domingo muito bom, e que as coisas começaram a sair erradas desde cedo, e que coloquei todas as minhas esperanças de redenção no pobre festival; o que pode ter servido de agravante para o meu desagrado como um todo. Mas ora, francamente; alguém há de concordar comigo que em plenas quatro horas da manhã, depois de um intervalo de mais de uma hora entre Bjork e Juliette, e de outro intervalo similar entre a moça e os macacos, não dava pra esperar, feliz e contente, pelos assassinos, que deviam entrar uma da manhã, entraram depois das quatro e saíram mais de cinco da manhã. De uma segunda feira.

_ O atraso absurdo [num lugar onde não havia outra opção de descanso além do chão] não foi o único ponto fraco do Tim. Não foram poucos os passantes a reclamar da qualidade e do volume do som [Juliette Lewis pediu pra aumentarem o seu microfone logo no começo da segunda música] e a observar outros problemas técnicos [como o apagão no show do Hot Chip]. A cerveja estava quente, a água do bar “oficial” acabou super cedo e os ambulantes fizeram a festa, vendendo o copinho de água por cinco reais. Sem falar no cigarro por sete reais. Quem quiser fazer um dinheirinho extra no ano que vem, já está avisado.

_ Eu sei, eu sei. Estou cada dia mais chata e anti-social. Mas é tudo verdade meninos, eu vi.

_ E por último, mas não menos importante, a pergunta que não quer calar: “beijo, vou mijar na grade”, frase ouvida por mim e pela minha amiga jornalista que não me deixa mentir, Cláudia Castelo Branco, será o substituto do “beijo, me liga” no verão, minha gente? Opinem.

Written by juliana alves

outubro 30, 2007 at 11:21 pm

agenda.

with 3 comments

Tá. Setembro talvez não seja o melhor dos meses, entre todos os meses, mas não há como reclamar da[s] minha[s] festa[s] de aniversário. De qualquer forma, Outubro aparentemente não vai ficar muito atrás no quesito agenda. E apesar de eu não ter comparecido no primeiro show do Ludovic em muito tempo [não só fui fagocitada como fiz a Amy W., não é mesmo minha gente?!], e apesar do mês já estar quase na metade [meu deus, o mês já está quase na metade], ainda restam [algumas] alternativas. Às datas, meu povo:

2/10: Ecos Falsos no Coppola Music. Minha segunda banda paulistana preferida até aqui faz show no dia das crianças e de Nossa Senhora Aparecida, junto com Devotos de NSA, Patife Band e Daniel Belleza & Os Corações em Fúria. Nas palavras do próprio Gustavo (?), basicamente uma celebração ecumênica. Precisando, acenda uma vela pro bom amigo Inibié.

18/10: Mundo Livre S/A no Sesc Pompéia. Um dos muitos presentes que Vitor Freire me deu toca com Fábio Trummer, autor do hit “Quando a Maré Encher” e cantor da banda Eddie, no melhor dos Sescs, com o melhor dos preços. Pra ouvir Minha Galera.

19/10: Abertura da 31ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Aquele que seria o segundo evento mais esperado do ano, se por algum acaso eu conseguisse ingresso pra ver alguma coisa. Mas num ano em que temos os filmes novos de Tarantino e Lynch, e o tão por mim aguardado Control, não custa nada tentar, não é mesmo minha gente? Os ingressos e permanentes começam a ser vendidos dia 13, na Central da Mostra, que fica no Conjunto Nacional. E Camis, eu quero um cartaz.

28/10: Tim Festival. Arctic Monkeys + Bjork + Juliette And the Licks. Preciso dizer mais alguma coisa?

1/11: Del Rey no Studio SP. Pra fechar o mês e começar o próximo [então é, quase, natal?] o melhor show cover [?] de todos os tempos, ever. Porque China é muito bunitinho, os músicos do são todos bunitinhos, o rei já foi bunitinhu, todo mundo é bunitinhu.

bônus track. Por acaso você sabia que o Marilyn Manson pinta? Pois pinta. Pinta e expõe 34 aquarelas na mostra “Flores do Mal”, na galeria Romero Britto. A exposição é de graça e fica até domingo, 16 de outubro. Seg. à Sex. das 10h às 20h Sábados das 10h às 18h. E aí Sarah?

Written by juliana alves

outubro 12, 2007 at 2:34 pm

setembro continua sendo o melhor dos meses.

with 2 comments

[ou notas curtas, ou não, de uma pessoa com pressa]

[+] A temporada oficial de comemorações do meu aniversário foi aberta no último domingo, dia dois de setembro, quando a super banda Ecos Falsos fez show de lançamento do cd Descartável Longa Vida no CCSP. Tá. Em verdade eu vos digo que não fui ao dito show, visto que fui fagocitada por uma vip-party na residência tito-mader. Mas um monte de gente foi, as fotos estão lindas e eu aposto que os moços arrasaram. O disco novo você pode ouvir e baixar aqui. E creia no bom amigo Inibié.

[+] Falando em vip-party, semana passada foi o lançamento das duas novas garrafas de Absolut, assinadas pelos artistas pláticos Daniel Senise e o Nelson Leirner, num agradável convescote no Conjunto Nacional. Tudo bem que o curral chic armado com delimitadores de fila foi criticado por dez entre dez convidados. Mas quem se importa? As garrafas são lindas, os drinks estavam ótimos, as companhias idem e do resto eu não me lembro.

[+] Ainda na temporada oficial de comemorações do meu aniversário teremos Os Telepatas [hoje, no Milo], Nanção Zumbi [dia 08, na Serrinha], Nouvelle Vague [na noite oficial, no Sesc Pinheiros], Madeleine Peyroux [dia 18, no Via Funchal], Love Is All [dia 20, no Studio SP] e Suburban Kids With Biblical Names [dia 21, no Studio SP]. Tendo dinheiro e não sendo fagocitada nas datas supracitadas, pretendo ir a todos [afinal é meu aniversário, não é mesmo minha gente?]

[+] E já que o assunto é o meu aniversário, que lembra comemoração, que lembra música, duas boas dicas de blogs musicais; o Calo Na Orelha, do meu amigo e conterrâneo Pedro Jansen, e o blog da Samsung, que conta com a colaboração de Phelipe Cruz, Bruno Natal, do querido Alexandre Inagaki e do meu amigo de sempre Ian Marquinhos José Enloucrescendo Black Câmara; e que recentemente publicou um texto meu sobre uma de minhas bandas preferidas. Vai ver, vai.

[+] E agora falta exatamente uma semana.

Written by juliana alves

setembro 6, 2007 at 9:56 pm